Showing posts tagged cinema
Produção de vídeos de animação reúne alunos da FIC, UFMG e UEMG
Alunos de três centros de ensino superior - Universidade Estadual e Federal de Minas Gerais e FIC - Faculdades Integradas de Cataguases - irão realizar 20 vídeos de até 1 minuto em técnicas variadas de animação e com a colaboração e orientação de profissionais em encontros presenciais e diálogo pela e.AR (Espaço de Aprendizado em Rede).
É o projeto Fábrica Animada, uma proposta de residência criativa de produção de vídeos de animação que será realizada por meio de processo colaborativo, com encontros presenciais e via web, utilizando a plataforma e.AR, desenvolvida no âmbito da Fábrica do Futuro e viabilizada com recursos do programa Vivo Lab e das leis de incentivo a cultura.
O lançamento dos resultados do projeto Fábrica Animada será realizado em evento especial no âmbito do Festival de Inverno da UFMG que este ano ocorre também em Cataguases-MG. O tema geral desta edição do festival é, “Cidades, Cultura e Desenvolvimento”. A cidade de Cataguases se alinha ao evento desenvolvendo o tema “Inovação, formação multimídia e conhecimento de ponta”.
O tema geral proposto para o Fábrica Animada é Vizinho. Por meio de exercícios livres de observação do outro (que pode estar no andar de cima, no planeta mais próximo ou na ponta de uma rede social via web) os participantes irão criar vídeos a serem exibidos em TV, mídias móveis e internet.
Os alunos possuem formação multidisciplinar, oriundos de cursos que pesquisam as possibilidades expressivas do gênero animação: A Escola de Design Gráfico da UEMG pensa em animação a partir do conceito de “design gráfico movente” (motion graphics). A Escola de Belas Artes da UFMG articula animação e artes digitais pela linha de uma possível “computação afetiva”. Já os alunos da FIC têm experimentado criar elementos do teatro de bonecos e do stop motion, técnica que atravessa a história mundial deste gênero.
Os alunos serão voluntários ou poderão obter bolsas de acordo com normas específicas de cada instituição. Consultores e colaboradores criativos irão dialogar com os alunos contribuindo com o desenvolvimento e concretização das ideias, apresentando referências, propondo percursos criativos, provocando discusões que possam estimular os trabalhos.
O projeto “Fábrica Animada” foi lançado em 28 de outubro de 2010, no Dia internacional da Animação. A data foi celebrada com uma mostra de filmes de animação no Cine Edgard, em Cataguases, atraindo um público de mais de 200 pessoas.Texto e Foto: Acessoria de comunicação da Fábrica do FuturoEdição: Gabriel Nunes 

Produção de vídeos de animação reúne alunos da FIC, UFMG e UEMG

Alunos de três centros de ensino superior - Universidade Estadual e Federal de Minas Gerais e FIC - Faculdades Integradas de Cataguases - irão realizar 20 vídeos de até 1 minuto em técnicas variadas de animação e com a colaboração e orientação de profissionais em encontros presenciais e diálogo pela e.AR (Espaço de Aprendizado em Rede).

É o projeto Fábrica Animada, uma proposta de residência criativa de produção de vídeos de animação que será realizada por meio de processo colaborativo, com encontros presenciais e via web, utilizando a plataforma e.AR, desenvolvida no âmbito da Fábrica do Futuro e viabilizada com recursos do programa Vivo Lab e das leis de incentivo a cultura.

O lançamento dos resultados do projeto Fábrica Animada será realizado em evento especial no âmbito do Festival de Inverno da UFMG que este ano ocorre também em Cataguases-MG. O tema geral desta edição do festival é, “Cidades, Cultura e Desenvolvimento”. A cidade de Cataguases se alinha ao evento desenvolvendo o tema “Inovação, formação multimídia e conhecimento de ponta”.

O tema geral proposto para o Fábrica Animada é Vizinho. Por meio de exercícios livres de observação do outro (que pode estar no andar de cima, no planeta mais próximo ou na ponta de uma rede social via web) os participantes irão criar vídeos a serem exibidos em TV, mídias móveis e internet.

Os alunos possuem formação multidisciplinar, oriundos de cursos que pesquisam as possibilidades expressivas do gênero animação: A Escola de Design Gráfico da UEMG pensa em animação a partir do conceito de “design gráfico movente” (motion graphics). A Escola de Belas Artes da UFMG articula animação e artes digitais pela linha de uma possível “computação afetiva”. Já os alunos da FIC têm experimentado criar elementos do teatro de bonecos e do stop motion, técnica que atravessa a história mundial deste gênero.

Os alunos serão voluntários ou poderão obter bolsas de acordo com normas específicas de cada instituição. Consultores e colaboradores criativos irão dialogar com os alunos contribuindo com o desenvolvimento e concretização das ideias, apresentando referências, propondo percursos criativos, provocando discusões que possam estimular os trabalhos.

O projeto “Fábrica Animada” foi lançado em 28 de outubro de 2010, no Dia internacional da Animação. A data foi celebrada com uma mostra de filmes de animação no Cine Edgard, em Cataguases, atraindo um público de mais de 200 pessoas.


Texto e Foto: Acessoria de comunicação da Fábrica do Futuro
Edição: Gabriel Nunes 

Fábrica do Futuro promove seminário

CLIQUE AQUI E FAÇA A SUA INSCRIÇÃO

Um seminário aberto para todos que queiram participar e se interarem com a Agenda de 2011 do Polo AudioVisual de Cataguases e região.

Arte gráfica: Gustavo Baldez
Texto e Edição: Gabriel Nunes 


Uma nova adaptação cinematográfica do livro "Meu Pé de Laranja Lima", de José Mauro de Vasconcelos, está sendo filmada na Zona da Mata de Minas Gerais.

Roteirizado e dirigido por Marcos Bernstein, a história da vida do garoto Zezé, que se refugia da incompreensão e falta de afeto em seu mundo imaginário, chega ás telas com uma nova percepção. “Um épico intimista, onde o espectador se emocionará com o olhar carinhoso sobre os personagens e se deslumbrará com a grandeza das imagens da imaginação de Zezé”, comenta o diretor.

Responsável pelo sucesso dos roteiros de “Central do Brasil”, de Walter Salles, e mais recentemente de “Chico Xavier”, de Daniel Filho, Marcos Bernstein assina também a direção do premiado filme “O Outro Lado da Rua”, com Fernanda Montenegro e Raul Cortez.

De acordo com Bernstein, “Meu Pé de Laranja Lima” será feito do contraste dos pequenos momentos da vida diária de Zezé, com grandes imagens, quase épicas das fantasias.
As montanhas de Minas Gerais e o ar bucólico do interior da região da Zona da Mata trouxeram a equipe do filme a Piacatuba e Abaíba, distritos de Leopoldina; Aracati, distrito de Cataguases e à cidade de Recreio, locais que são os cenários desse drama infantil que promete emocionar.
O filme inaugura o Pólo Audiovisual de Cataguases em parceria com a Fundação Ormeo Junqueira, Fábrica do Futuro, Instituto Cidade de Cataguases e Instituto Francisca de Souza Peixoto.
"Meu Pé de Laranja Lima" é uma história de amor e amizade tão tocante quanto o mais improvável dos encontros.O elenco do filme é composto em sua maioria por atrizes e atores mineiros.



Elenco:

José de Abreu - Portuga

João Guilherme Ávila - Zezé

Fernanda Viana - Selma

Eduardo Dascar - Paulo

Tino Gomes - Ariovaldo

Leônidas Furtado - Luís

Káthia Calil - Jandira

Emiliano Queirós - Tio Edmundo

Inês Peixoto - Cecília Paim

Fernanda Lobo - Diretora da Escola

Eduardo Moreira - Ladislau



Orçado em mais de R$3.000.000,00 o filme conta com os patrocínios do BNDES, da Petrobras e Energisa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais; com a distribuição da Imovision para o mercado latino americano e com a comercialização internacional da Elle Driver. O que confirma a grande qualidade do projeto.


A equipe técnica é formada por excelentes profissionais do Rio de Janeiro e Minas Gerais: Produtora: Kátia Machado, Produtora Executiva: Elza Cataldo, Roteiro: Marcos Bernstein e Melaine Dimantas, Direção de Fotografia: Gustavo Hadba, Direção de Arte: Bia Junqueira, Produtora de Objeto: Renata Martins Figurinista: Luciana Buarque, Cenógrafo: Ricardo Ferreira, Diretora de Produção: Joana Araújo e Som: Gustavo Campos, entre outros.


Acesem o blog do filme e fique por dentro de tudo que está rolando nas filmagens > http://meupedelaranjalimaofilme.blogspot.com/




e-com.colaborador:

Texto: Fernanda Brasileiro - Assessoria de Imprensa
Edição: Gabriel Nunes

Vamos lutar pela preservação do Cine-Teatro Edgar!!!


O ministro Juca Ferreira, da Cultura, promete empenho para evitar o fechamento do Cine Edgar, único de Cataguases, MG.

Como saiu aqui, a sala, onde o pai do cinema brasileiro, Humberto Mauro, exibiu “Na primavera da vida”, em 1926, está para virar… supermercado. Coluna do Ancelmo Góis - O Globo

Um povo só é conhecido através de suas origens, de suas histórias, de suas tradições; enfim de sua Cultura. É inadimissível que baixemos nossas cabeças e simplesmente deixemos de lado o que está acontecendo dentro de nossa cidade.

O Cine Edgard foi uma das primeiras salas de cinema do Brasil. Atualmente sua tela de projeção é a maior, se falando de dimensões, da América Latina.

Durante a edição do Segundo Festival Ver e Fazer Filmes todos os atores, cineastas e profissionais que estavam trabalhando no evento se sensibilizaram com a idealização do Cesar piva - gestor da Fábrica do Futuro - e decidiram gravar um curta com plano-sequência como manifesto ao término do lendário cinema de Cataguases, o Cine-teatro Edgard.

"Estamos aqui juntos nesse cinema que o emblema é um mito, é um momento, é um templo do cinema brasileiro, onde Humberto Mauro iniciou-se." Maurice Capovilla

"É preciso preservar esse cinema! É preciso, preservar essa sala, porque ela é o destino do futuro do cinema brasileiro." Maurice Capovilla

"Querem fazer do cinema, das salas de cinemas, mercadinho. Querem fazer dos filmes brasileiros, filmes de mercado[…] Querem transformar cachoeiras de Humberto Mauro em piscinas cheias de ladrilhos" Carlos Larceda (Bigode)

Não podemos deixar nossa cultura ser vendida pelo capitalismo. Vamos erguer nossas cabeças e trabalhar juntos para que esse absurdo não vá adiante. Vamos trabalhar para que nossa história não seja apagada. Vamos trabalhar porque o Cine Edgard é de toda a população.


"O Filme “Regard Edgar– uma fita manifesta”, é uma campanha em defesa do
Cine Teatro Edgard de Cataguases, tombado pelo IPHAN em 1994 e hoje em
péssimas condições. Uma atitude pública pela recuperação de um
patrimônio cultural brasileiro em uma cidade considerada berço do
cinema nacional, sobretudo, por meio da obra de Humberto Mauro…. Essa
campanha começa na Internet e esperamos ganhar, em breve, difusão em
canais de TV e Festivais. Contamos com o seu apoio - Divulgue!” Gustavo Baldez

Esse trabalho não é só do e-com.lab e sim de toda a população que se indigna com o que está ocorrendo em nossa cidade!

Muito Obrigado pela atenção de todos vocês!

e-com.colaborador
Texto e Edição: Gabriel Nunes e Fábrica do Futuro
Vídeo: Fábrica do Futuro

Cinema Itinerante com Ruffato

Segunda feira dia 9, aconteceu na FIC (Faculdades Integradas de Cataguases) o evento especial do projeto Tela Viva de Cinema Itinerante “Cinema e Literatura”- com participação de Luiz Ruffato.

A proposta era dar chance ao autor para falar sobre sua obra e explicar a respeito de ser homenageado no Festival. Foi realmente gratificante ouvir o que esse artista pensa sobre modéstia em meio a prêmios, Cataguases, literatura e Festival. Ruffato se mostrou uma pessoa simples e contagiante e deixou todos impressionados com o poder de suas palavras.

O mesmo projeto foi sediado na Escola Municipal Lysis Brandão da Rocha (CAIC), onde Ruffato falou sobre sua tragetória pela literatura, as dificuldades enfrentadas na infância e como superou os obstáculos da vida, comentou sobre as escolas Flávia Dutra e Antônio Amaro, onde estudou por muito tempo.

Também falou sobre a importância do estudo na vida do cidadão e que só isso pode trazer melhorias e formação de estrutura para os problemas que possam vir futuramente. Agradeceu pela homenagem e pela produção dos curtas baseados em seus sete contos.

e-com.colaboradora

Texto e edição: Carô (comunidade Terra) e Roni (comunidade Ar)

Abertura oficial do Festival Ver e Fazer Filmes

Com um certo atrasado devido a correria, estamos postando algumas fotos da abertura oficial do Festival que contou com a presença da população cataguasense, com a representação de alguns patrocinadores - Mônica Botelho, Prefeito William Lobo, César Piva, Henrique Frade.

Também tivemos em nosso evento a participação mais que especial do ator Maurício Mattar, da atriz Marcela Muniz e do homenageado da noite, o cineasta Cao Guimarães.

A abertura teve como mestra de cerimônia a atriz Marcela Muniz e para finalizar o evento tivemos a exibição do longa do homenageado Cao Guimarães. Saiba mais aqui

e.com.colaborador
Fotos e Texto: Gabriel Nunes